03/02/2010

O Lobo e o Cordeiro

Estava um cordeiro bebendo água na parte inferior de um rio; chegou um lobo, e cravando nele torvos olhos, disse‐lhe com voz cheia de ameaça: "Quem te deu o atrevimento de turvar a água que pretendo beber?
‐ Senhor, respondeu humilde o cordeiro, repare que a agua desce para mim : assim não a posso turvar.
‐ Respondes, insolente! tornou o lobo arreganhando os dentes; já o ano passado falaste mal de mim.
‐ Como o faria, se não tenho seis meses então ainda não tinha nascido.
‐ Pois se não foste tu, foi o teu pai, teu irmão, algum dos teus e por ele pagarás. E atirando‐se ao cordeiro, o foi devorando.

MORALIDADE. ‐ Foge do mau, com ele não argumentes: as melhores razões te não poderão livrar da sua fúria. Evita‐o fugindo.

Nenhum comentário:

Destaque

Conta-se de dois peregrinos que decidiram visitar a imortal cidade de Belém, por ocasião das celebrações do Natal. Partiram muitos meses ant...