29/12/2008

O Soldado Falava em Nome do Filho

As dificuldades comuns afastam as diferenças sociais.
Dois soldados, na guerra, tornaram-se grandes amigos. Um deles era filho de uma família ilustre e o outro, um camponês inculto. Eram como irmãos na divisão dos minguados recursos que a guerra proporcionava, ou na fartura dos dias de folga, que passavam juntos.
Um dia, no fragor da batalha, uma explosão fere os dois amigos. Foram evacuados para um hospital de emergência e depois para outro hospital.
O soldado rico, embora com ferimento mais grave, não ficaria aleijado, o pobre, ao contrário, tinha perdido um braço, mas a sua recuperação foi rápida.
Desligado do exército, foi fazer uma última visita ao seu amigo rico. Este lhe pediu:
- Vá à cidade tal, em tal endereço, procure meus familiares e dê-lhes notícias sobre mim.
O ex-soldado encontrou com facilidade o endereço. Bateu à porta e foi atendido pelo empregado:
- Quero falar com Dona Fulana - que era a mãe do seu amigo.
O empregado voltou alguns minutos depois:
- Deixe o seu recado que ela não pode atender. (Naturalmente perguntara pela aparência do solicitante, e, informada, pensou ser um mendigo pedindo esmola.)
O ex-soldado insistiu:
- Por favor, diga-lhe que venho em nome do seu filho, que está ferido em um hospital.
Imediatamente o moço foi recebido pela mãe do soldado ferido. É que agora o visitante falava em nome do filho da casa!
"A fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda" (Jo 15.16b). fio

Nenhum comentário:

Destaque

Conta-se de dois peregrinos que decidiram visitar a imortal cidade de Belém, por ocasião das celebrações do Natal. Partiram muitos meses ant...