05/11/2009

Buscando Milagres

"Quando já ia chegando à descida  do  Monte  das  Oliveiras,
toda a multidão dos discípulos,  regozijando-se,  começou  a
louvar a Deus em alta voz, por todos os milagres  que  tinha
visto" (Lucas 19:37).
 
Perguntaram  a  um  índio  no  Arizona    como    era    seu
relacionamento com  Deus  e,  especialmente,  o  que  sentia
quando orava. A sua resposta foi: "Quando oro, sinto como se
minha vida fosse um pequeno fosso de irrigação sendo  levado
a um rio poderoso. E quando, em oração, eu percebo que estou
bem próximo de Deus, parece que a água daquele  rio  vem  ao
meu encontro e se derrama sobre mim, inundando todo meu ser.
nesse instante, eu sinto bem forte o poder e a  presença  de
Deus.
 
O que temos sentido quando buscamos a presença de Deus? E  o
que temos sentido quando não lembramos de procurá-Lo?  Temos
tido experiências marcantes em nossa vida de oração, podendo
testemunhar que a oração é a alavanca que move  os  milagres
do Senhor  ou  continuamos  incrédulos  e  frios  exatamente
porque não nos movemos em  direção  Àquele  que  pode  fazer
grandes maravilhas?
 
Eu me lembro dos meus tempos de juventude quando  na  escola
aprendia sobre Jeca Tatu. Ele vivia dizendo que a sua  terra
não produzia nada e passava horas deitado em  sua  rede.  Ao
ser perguntado sobre  o  que  plantava,  respondia  que  não
plantava nada. É claro que  a  terra  não  poderia  produzir
coisa alguma!
 
Na vida espiritual acontece coisas semelhantes.  Muitos  não
crêem nos milagres do Senhor e nem nas respostas às orações.
Mas como poderão saber se Jesus atende as  orações  e  opera
milagres se jamais o buscam e nunca separam  um  tempo  para
falar com Ele?
 
Você quer saber se Jesus pode  ajudar-lhe  a  realizar  seus
sonhos e operar os milagres de que necessita? Pare um  pouco
de correr e fale com Ele em oração. Ele está  esperando  por
você.
 
Paulo Barbosa

Nenhum comentário:

Destaque

Conta-se de dois peregrinos que decidiram visitar a imortal cidade de Belém, por ocasião das celebrações do Natal. Partiram muitos meses ant...