10/05/2013

O culto a Deus, na companhia de Seu povo, não é somente um privilégio que devemos repartir com outros, mas também um ato santo e grandioso que praticamos. O culto público reúne três grupos de participantes: aqueles que sentem profundamente a presença e a realidade do Deus vivo e sua comunhão com Ele; aqueles que já estiveram em comunhão com Deus no passado, mas que a perderam e procuram agora reconciliação e aqueles que nunca sentiram a pre­sença de Deus nem Seu poder, e foram levados, conscientemente, por uma necessidade interna, a buscar comunhão. Thomas Carlyle não poderia jamais esquecer o quadro de sua mãe em oração - ali estava o que ele conhecera de mais elevado na terra em comu­nhão com o que ela conhecia de mais elevado nos céus. Muitos homens des­cobriram que o culto é a "casa de força" da Igreja. No culto, canais são aber­tos, através dos quais a graça de Deus flui para trazer purificação, coragem, força, comunhão e fé. Ernest E. Long (Ontário, Canadá). 16.2.2008

Nenhum comentário:

Destaque

Conta-se de dois peregrinos que decidiram visitar a imortal cidade de Belém, por ocasião das celebrações do Natal. Partiram muitos meses ant...