14/07/2013

O Chicote e a Abelha

 Sr. Rodrigo leva Fernandinho para um passeio a cavalo pelo Bosque. O avô esta ansioso por uma oportunidade para mostrar ao netinho sua habilidade no uso do chicote. De repente, surge a oportunidade: uma abelha pousa no pescoço do cavalo.

- Veja, Fernandinho, como o vovô maneja o chicote.

Com um golpe muito certeiro elimina a abelha. O golpe é tão preciso que o cavalo nem chega a perceber. Continuando a cavalgar, o menino vê agora uma abelha pousada sobre uma flor.

- Veja, Vovô, outra abelha. Faz aquilo de novo com o chicote.

O Sr. Rodrigo, envaidecido, não perde tempo para exibir novamente sua perícia. Com um novo golpe preciso elimina a indefesa abelha não danificando nem mesmo uma pétala da flor.

Mais adiante no passeio, Fernandinho grita:

- Olha lá, vovô, outra abelha. E mais outra. Veja quantas! O chicote, depressa!

Desta vez Sr. Rodrigo não fica entusiasmado:

- Não vou usar o chicote agora. Aquilo é um enxame de abelhas. Vamos deixa-las em paz.


Aplicando:

Satanás está procurando oportunidades para quebrantar a integridade dos servos de Deus. Anda procurando a quem possa golpear. Mas a quem, especialmente, ele procura? Não aqueles que estão congregados, reunidos, como abelhas num enxame. Mas, procura justamente aqueles que se isolam, que perderam o gosto pelas reuniões.

A pessoa que deixa de frequentar as reuniões cristãs torna-se atraente para Satanás. Ele sabe que a pessoa isolada, como uma abelhinha fora do enxame, pode ser muito mais facilmente vencida, com um único golpe sua integridade pode ser quebrantada.

Por outro lado, os que, como num enxame, estão sempre congregados, estão certamente mais protegidos. Beneficiam-se das provisões para fortalecimento espiritual que recebem de Jeová através das reuniões. Recebem também uma maior medida de Seu espírito que opera nas reuniões do povo de Deus. Com estes Satanás não se entusiasma, prefere deixa-los em paz.

Nenhum comentário:

Destaque

Conta-se de dois peregrinos que decidiram visitar a imortal cidade de Belém, por ocasião das celebrações do Natal. Partiram muitos meses ant...