25/06/2010

A rã e o rato.
Desejava um rato passar um rio; porém tinha medo, não sabia nadar. Ofereceu‐lhe uma rã os seus serviços, pronta a levá‐lo para outra banda, se quisesse atar‐se com ela. Consentiu o rato, e com um cordel amarrou uma das suas patas, e atou na outra ponta o pé da rã. Entraram na água; a maliciosa rã, escarnecendo do companheiro, procurava, mergulhando, puxá‐lo para o fundo e afogá‐lo. O rato forcejava em resistir-lhe. Nesta lida estavam, quando vem voando um gavião; dá com eles, e de ambos faz seu almoço.
MORALIDADE. ‐ Raramente os maus triunfam: se conseguem prejudicar os bons que neles se fiam, acham logo outro mau que os castiga.

Nenhum comentário:

Destaque

Conta-se de dois peregrinos que decidiram visitar a imortal cidade de Belém, por ocasião das celebrações do Natal. Partiram muitos meses ant...